Início Site

Ultrassom de Nervo e Músculo – qual é a finalidade? Dra Julianne Cordenonssi

0

Ultrassom de nervos periféricos é um ultrassom neurológico específico realizado por neurologistas e que trazem informações únicas a respeito do nervo ele vem como elemento complementar a eletroneuromiografia ajudando assim no diagnóstico e tratamento das patologias do sistema nervoso periférico.

#ultrassom #nervos #nervosperiféricos

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Morfina Direto No Cérebro Para as Dores Mais Terríveis

0

Morfina Direto No Cérebro Para as Dores Mais Terríveis

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dorneuropatica

O sistema de bomba de infusão intratecal de morfina consiste num cateter implantado na região da coluna, que libera quantidades muito pequenas de morfina junto ao líquido que envolve a medula espinhal. Este cateter é conectado a um reservatório que fica implantado na região abdominal embaixo da pele. Periodicamente, o reservatório é reabastecido através de uma pequena punção do mesmo. O tempo para reabastecimento depende da quantidade de morfina necessária para o paciente, sendo realizado, em média, a cada 2 a 6 meses. Esse tratamento é para dores intratáveis.

Em comparação com o uso de medicações via oral ou endovenosa, a bomba de infusão intratecal de morfina tem as seguintes vantagens:

– As doses necessárias para controle da dor são muito menores daquelas usadas pela via oral ou endovenosa, pois a medicação age diretamente ao redor da medula, local que transmite os estímulos de dor;

– Como a morfina não passa pelos demais órgãos do corpo, os efeitos colaterais são mínimos. Não ocorrem tonturas, vertigens, sonolências, náuseas, mal-estar, dificuldades de raciocínio, entre outros efeitos comuns com o uso da medicação via oral ou endovenosa;

– O efeito para controle da dor é muito mais potente com a bomba de infusão intratecal, mesmo sendo utilizadas doses centenas de vezes menores;

– Não é necessário o paciente se preocupar em tomar medicações, pois a bomba libera a medicação de forma contínua e uniforme, durante todo o seu período de vida útil (vários anos). A única preocupação passa a ser o comparecimento periódico (a cada 2 a 6 meses) para o abastecimento do reservatório do sistema;

– Dores que antes eram intratáveis e rebeldes, podem ser controladas com o uso da bomba de infusão intratecal de morfina.

Nesse vídeo eu vou está explicando um pouco mais como é realizado esse método. Se você deseja saber mais como funciona a morfina direto no cérebro para resolver as dores mais terríveis, quando é usada a morfina, bombas de infusão de morfina intratecal como funciona, o que é morfina, fica comigo nesse vídeo.

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dorneuropatica

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Morfina Direto No Cérebro Para as Dores Mais Terríveis

#Dor
#DorNeuropática
#Morfina
#Neurologia
#Neurologista

Entrevista CNN MANHÃ 25/04/2021 – Dra Keilla Infectologista

0

Entrevista CNN MANHÃ 25/04/2021 – Dra Keilla Infectologista

Atual situação do Coronavírus em São Paulo e no Brasil

Link para este vídeo: https://youtu.be/S3dXwiLkJKo
Saiba mais em:
https://www.drakeillafreitas.com.br/casais-com-hiv-podem-ter-filhos-livres-do-virus/
Facebook:
https://www.drakeillafreitas.com.br/casais-com-hiv-podem-ter-filhos-livres-do-virus/
Instagram: @drakeillafreitas
https://www.drakeillafreitas.com.br/

Aneurismas Cerebrais O Que é Aneurisma Cerebral

0

Aneurismas Cerebrais O Que é Aneurisma Cerebral

🎯Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/avc

Aneurisma cerebral, ou aneurisma sacular, é uma dilatação que se forma na parede enfraquecida de uma artéria do cérebro. A pressão normal do sangue dentro da artéria força essa região menos resistente e dá origem a uma espécie de bexiga que pode ir crescendo lenta e progressivamente. Os maiores riscos desse afrouxamento do tecido vascular são ruptura da artéria e hemorragia ou compressão de outras áreas do cérebro.

Em geral, os episódios de ruptura e sangramento ocorrem a partir dos 50 anos, afetam mais as mulheres e tornam-se mais comuns à medida que a pessoa envelhece. Aneurisma cerebral é uma doença grave. Apenas 2/3 dos pacientes sobrevivem, e cerca de metade dos que sobrevivem permanece com sequelas importantes que comprometem a qualidade de vida.

Diagnosticado o aneurisma cerebral, a indicação cirúrgica precisa levar em conta seu tamanho (geralmente indica-se cirurgia para aneurisma iguais ou maiores que 5 milímetros) e as condições clínicas do paciente, uma vez que o risco da cirurgia deve ser menor do que o oferecido pela história natural da evolução da doença.

Nesse vídeo eu vou explicar um pouco mais sobre Aneurisma cerebral etiologia, quais as causas do aneurisma cerebral, o que é o aneurisma e como se desenvolve, quais as causas e os perigos do aneurisma, incidência familiar de aneurismas. Então se você quer saber mais sobre aneurisma cerebral e sua etiologia, fique comigo.

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/avc

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/ Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend… E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Aneurismas Cerebrais O Que é Aneurisma Cerebral
https://youtu.be/EvvZj6TlYWA

#AneurismaCerebral
#AVCHemorrágico
#WillianRezende
#Nurologia
#Neurologista

Disfagia O Que é Disfagia

0

Disfagia – O Que é Disfagia

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/avc

Você sabia que distúrbios no processo de deglutição (ingestão) podem causar problemas na alimentação? Pois bem, esses transtornos são chamados de disfagia. Mas afinal, o que é disfagia?

Disfagia é uma alteração na deglutição e pode ser considerada uma doença de base podendo acometer qualquer parte do trato digestivo desde a boca até o estômago. Além de ser uma alteração, a disfagia pode ser um sintoma comum de várias doenças. As causas mais comuns da deglutição são decorrentes em qualquer condição que enfraqueceu ou danificou os músculos ou nervos responsáveis pela deglutição.

“As doenças neurológicas como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), o traumatismo craniano, doença de Parkinson, doença de Alzheimer, a paralisia cerebral, esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, as distrofias musculares e o câncer de cabeça e pescoço.

A disfagia também pode ocorrer pelo envelhecimento natural das estruturas envolvidas na deglutição (lábios, língua, bochechas, etc.) pelo uso de próteses dentárias mal adaptadas, refluxo gastroesofágico grave e após longos períodos de intubação.

A disfagia não é considerada uma doença por si só, e sim um sintoma de alguma alteração, podendo afetar crianças, adultos e principalmente idosos e nesse vídeo eu vou explicar um pouco mais sobre isso.

Então se você quer saber um pouco mais sobre Disfagia, o que é disfagia, quais são os sinais da disfagia, o que causa disfagia, fica comigo nesse vídeo.

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/avc

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Disfagia – O Que é Disfagia
https://youtu.be/mvyS6aWTNx4
#Disfagia
#DificuldadeParaComer
#Neurologia
#Neurologista
#Fonoaudiologista

Cefaleia Tensional – O Que é Cefaleia Tensional

0

Cefaleia Tensional – O Que é Cefaleia Tensional

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dordecabeca

Cefaleia tensional é uma dor de cabeça primária – o que significa que não é causada por outras condições. Dores de cabeça são responsáveis por 1-4% de todas as idas ao pronto socorro, e são uma das razões mais comuns para um paciente procurar ajuda médica.

A cefaleia tensional é geralmente uma dor difusa, de leve a moderada intensidade na sua cabeça, muitas vezes descrita como a sensação de uma faixa apertando o crânio. A cefaleia tensional é o tipo mais comum de dor de cabeça, e suas causas não são bem compreendidas.

Cefaleias tensionais são comuns, com uma prevalência variada na população geral, variando entre 30% e 78%. Esta dor de cabeça pode afetar aproximadamente 1,4 bilhões de pessoas ou até 20% da população mundial.

O surgimento de dor na cefaleia tensional pode ter uma qualidade latejante, e seu início é geralmente mais gradual do que o de enxaquecas.

Comparado com as enxaquecas, cefaleias tensionais são mais variáveis em duração, mais constantes no sintomas, podem afetar bilateralmente a cabeça, e suas dores são menos graves.

Neste vídeo, eu vou esclarecer algumas questões sobre cefaleia tensional, como acontece a dor de cabeça por tensão e como a fisioterapia pode ajudar no tratamento. Se você quer saber o que é cefaleia tensional, quanto tempo dura a dor de cabeça tensional, onde se localiza a dor de cabeça tensional, fique comigo nesse vídeo.

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dordecabeca

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Cefaleia Tensional – O Que é Cefaleia Tensional

#DorDeCabeça
#CefaleiaTensional
#WillianRezende
#Neurologista
#Neurologia

Dor – Como Descobrir a Causa Das Dores Persistentes

0

Dor – Como Descobrir a Causa Das Dores Persistentes

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dorneuropatica

A dor é um dos sintomas mais frequentes de procura aos serviços de saúde, representando a principal causa de absenteísmo, licença médica, aposentadoria precoce, indenizações trabalhistas e baixa produtividade no trabalho. Pela fisiopatologia, pode ser classificada em nociceptiva, inflamatória, neuropática ou funcional.

Dor nociceptiva: tem importância na sobrevivência do organismo. Trata-se do reconhecimento de um estímulo nocivo mediado por um sistema sensorial especializado que inclui os receptores periféricos, a médula espinal, o tronco encefálico, o tálamo e o córtex cerebral sensitivo. Para se prevenir danos aos tecidos, aprendemos a associar certos estímulos com sua periculosidade, levando-nos a nos afastar, assim que possível.
Dor inflamatória: se ocorrer dano tecidual apesar do sistema de defesa nociceptivo, nosso organismo reage com o objetivo de cicatrizar ou sanar o tecido lesado. A dor inflamatória ajuda a atingir tal objetivo. O limiar à dor é reduzido aumentando-se a sensibilidade das áreas afetadas a estímulos que normalmente não causam dor. Conseqüentemente, previne-se o contato da região lesada até que a reparação esteja completa.

Tanto a dor nociceptiva quanto a inflamatória podem ser diferenciadas em somática ou visceral. Em geral, a dor somática é bem localizada, contínua e aumenta com a pressão da área acometida, e a dor visceral é de localização mais difusa e em muitas vezes referida a outra área.

Dor neuropática: é aquela decorrente de lesões anatômicas do sistema nervoso, tendo como característica principal a dor em queimação ou “ferroada”. Pode resultar de danos ao sistema nervoso periférico, como em pacientes com neuropatia diabética, neuralgia pós-herpética ou radiculopatia lombar; ou de lesões em sistema nervoso central, como em pacientes com lesão da medula espinal, esclerose múltipla e acidente vascular cerebral.

Dor funcional: está associada ao funcionamento anormal de um sistema nervoso anatomicamente íntegro. Estão incluídas nessa categoria a fibromialgia, a síndrome do intestino irritável, a cefaléia tensional e algumas formas de dor torácica não-cardíaca.

Nesse vídeo eu vou explicar quais os principais exames para realizar o diagnóstico da dor. Então se você quer saber quais são os principais exames para realizar o diagnóstico diferencial das causas das dores persistentes, fica até o final desse vídeo

🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)!
https://willianrezende.com.br/dorneuropatica

Me acompanhe nos outros canais:

Site: http://willianrezende.com.br/
Facebook: http://facebook.com/neurologiahoje
LinkedIn: http://linkedin.com/in/willian-rezend…
E-mail: [email protected]

Inscreva-se no canal para saber tudo sobre neurologia, parkinson, insônia, dor miofacial, apneia do sono, alzheimer, esclerose múltipla, epilepsia, AVC, dor de cabeça e muito mais.

– Veja outros vídeos do canal:

Neurologista – Para Que Serve o Neurologista

Epilepsia – O Que é Epilepsia

Alzheimer – Quais São os Primeiros Sintomas do Alzheimer

Saliva – Porque Eu Tenho Muita Saliva – Sialorreia

Parkinson – O Que é Mal de Parkinson

Tremor no Olho – Porque Meu Olho Treme

Epilepsia – Como Curar Epilepsia

Sequelas do AVC – Como Tratar as Sequelas do AVC

Insônia – Como Acabar Com a Insônia

Pernas Inquietas – Como Aliviar Síndrome das Pernas Inquietas

Dor – Como Descobrir a Causa Das Dores Persistentes

#Dor
#DiagnósticoDaDor
#WillianRezende
#Neurologia
#Neurologista

O que é a infectologia? Quando devemos ver um Infectologista?

0

A especialidade Infectologia congrega médicos que estão inseridos em diferentes campos da assistência à saúde, podendo contribuir atualmente nas áreas hospitalar e clínica, na vigilância em saúde, no diagnóstico e no enfrentamento das epidemias, no estudo das doenças emergentes e reemergentes, entre outras frentes.

Link para Este Vídeo: https://youtu.be/Hq5OkMhMDfw

O infectologista é um profissional com uma abrangência de conhecimento muito diversificada, que vai além da clínica médica e cobre aspectos da epidemiologia, imunologia e as várias interfaces relacionadas aos processos infecciosos.

Conheça as áreas de atuação do infectologista, acessando: https://www.drakeillafreitas.com.br/areas-de-atuacao/

Janela Imunológica HIV – Dra Keilla Médico Infectologista

0

Janela Imunológica HIV – Dra Keilla Médico Infectologista

Janela Imunológica é o período de tempo que a pessoa tem o vírus HIV no organismo, mas ainda não tem sorologia para ser detectada em exames.

Link para Este Vídeo: https://youtu.be/Jsb9rEjZ16E

https://www.drakeillafreitas.com.br/novo-coronavirus/

Lesões Genitais que se curam sozinhas. Estou curado?

0

Lesões Genitais que se curam sozinhas. Estou curado? Dra Keilla Freitas Infectologista SP

Existem algumas Infecções de Transmissão Sexual que se curam sozinhas. Isso pode ser um problema pois pode dar a falsa impressão de que apessoa está curada.
Existem doenças como a Sífilis que podem apresentar lesões iniciais que se curam sozinhas, mas na verdade a Infecção segue presente até que pode apresentar outros sintomas posteriormente, podendo até levar a complicações graves.

Link para Este Vídeo: https://youtu.be/r1ZQYJLcSO0

Além disso, mesmo sem sintomas, o portador segue capaz de transmitir a doença.

https://www.drakeillafreitas.com.br/novo-coronavirus/