Quando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVCQuando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVC

Quando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVC

Quando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVC: Nas primeiras semanas após um derrame, alguns sobreviventes têm convulsões – uma atividade elétrica desorganizada repentina causada pela lesão cerebral. Se você teve um AVC, há maior risco de sofrer uma convulsão. Um acidente vascular cerebral faz com que seu cérebro se machuque. Essa lesão no cérebro resulta na formação de tecido cicatricial, o que afeta a atividade elétrica no cérebro. A interrupção da atividade elétrica pode causar convulsões.

Para saber mais sobre quando podem acontecer crises epilépticas após um AVC, continue lendo este artigo.

Crises Epilépticas após o AVC

Existem 02 (dois) tipos de Acidente Vascular Cerebral: Os

  • Hemorrágicos e os
    • Os AVC hemorrágicos ocorrem como resultado de sangramento Dentro ou ao Redor do Cérebro
  • Isquêmicos.
    • AVCs isquêmicos ocorrem como resultado de falta de fluxo sanguíneo no cérebro, devido a um coágulo sanguíneo.

As pessoas que tiveram um derrame hemorrágico são mais propensas a ter convulsões após o evento do que aquelas que sofreram um derrame isquêmico. O risco de convulsões aumenta também se o derrame for grave ou ocorrer dentro do córtex cerebral.

Qual a Probabilidade de Desenvolver Convulsões Após um AVC

Não é possível saber exatamente a probabilidade de desenvolver convulsões após a ocorrência de um AVC, no entanto, possuímos algumas informações até agora:

Tudo sobre o AVC – Acidente Vascular Cerebral

  • O AVC é a causa mais comum de Convulsões em Pessoas Idosas;
  • Convulsões agudas normalmente ocorrem dentro de 24 horas após o Acidente Vascular Cerebral;
  • É mais provável que você tenha uma Convulsão se tiver sofrido um Derrame Grave,
    • um Derrame causado por sangramento no cérebro (Hemorrágico) ou
    • em uma parte do cérebro chamado córtex cerebral;
  • O risco de convulsão pós-Acidente Vascular Cerebral é maior nos primeiros 30 dias após o evento.
  • Aproximadamente 05% das pessoas terão uma convulsão poucas semanas depois de sofrer um derrame, de acordo com a National Stroke Association;
  • Cerca de 9,3% de todas as pessoas que sofreram AVC tiveram uma Convulsão;
  • Ocasionalmente, uma pessoa que sofreu um derrame pode ter convulsões crônicas e recorrentes e podem ser diagnosticados com epilepsia;
  • O Risco de ter uma Convulsão diminui com o tempo após o derrame.

Convulsões Após AVC e Epilepsia

Sofrer uma convulsão após um AVC não significa necessariamente que você desenvolverá epilepsia. A epilepsia, um distúrbio neurológico no qual ocorrem crises recorrentes sem causas aparentes, é mais provável de ocorrer se você tiver crises crônicas e mais de uma por mês. Se após a recuperação não houve convulsão, o risco de desenvolver epilepsia é muito baixo.

Tipos de convulsões:

  • Convulsões generalizadas. são as
    • mais Comuns e críticas,
      • causadas por pulsos elétricos em ambos os lados do cérebro;
  • Crises parciais ou focais que ocorrem em apenas uma parte do cérebro. Estes são comuns em pessoas com epilepsia. Convulsões mais graves envolvem agitação e perda de consciência. Quando o paciente sofre uma convulsão anormalmente longa ou não recupera a consciência entre as convulsões uma ambulância deve ser chamada, pois essas convulsões podem causar danos. Mais de 5 minutos já é considerado muito longo para o tempo de duração de uma convulsão.

Convulsões podem indicar que alguém teve um AVC quando os sinais de alerta não estão claramente presentes, especialmente em crianças e bebês.

Características de uma Convulsão

Existem mais de 40 tipos diferentes de convulsões e os sintomas diferem em relação a cada tipo. O tipo mais comum de convulsão e a mais crítica são as convulsões generalizadas, como já dito no tópico anterior. Os sintomas de uma convulsão generalizada incluem:

  • Espasmos Musculares;
  • Sensações de Formigamento;
  • Tremer;
  • Perda de Consciência.

Outros possíveis sintomas de convulsão incluem:

    • Confusão;
    • Emoções alteradas;
    • Mudança na Percepção de Sons,
      • Alterações na percepção de Cheiros,
        • aparências e s
        • entidos;
    • Perda de Controle Muscular;
    • Perda de Controle da Bexiga.

Prevenção e Tratamento de Crises Epilépticas após o AVC

Uma combinação de mudanças no estilo de vida e tratamentos anti-convulsivos tradicionais pode ajudar a prevenir uma convulsão pós-AVC.

Mudanças de estilo de vida

Aqui estão algumas coisas que você pode fazer para reduzir seu risco de convulsão:

  • Mantenha-se hidratado;
  • Evite se esforçar demais;
  • Mantenha um peso saudável;
  • Prefira ingerir alimentos ricos em nutrientes;
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas se estiver tomando medicamentos prescritos;
  • Evite o tabagismo.

Caso você suspeite que está em risco de desenvolver uma convulsão, existem algumas estratégias a seguir:

  • Peça a um amigo ou membro da família para estar presente o maior tempo possível para evitar que a convulsão ocorra quando você estiver sozinho.
  • Peça que seus amigos e familiares se informem sobre convulsões, para que possam ajudar a mantê-lo seguro, se você tiver uma convulsão.
  • Converse com seu médico sobre coisas que você pode fazer para reduzir o risco de convulsões.
Mais Informações na Internet

Referência: American Stroke Association

O Med9https://www.abctudo.com.br/
Tudo sobre Medicina. De uma forma fácil, prática e bem humorada! chega das chatices técnicas que todos os médicos na Internet usam!

Troca de Informações

Quando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVCQuando Podem Acontecer Crises Epilépticas após o AVC

Conteúdo Relacionado

Acabei de me expor ao risco de contrair HIV. O que devo fazer?

Ao se expor ao risco de contrair HIV, existe uma série de procedimentos que devem ser tomados pelo médico infectologista, para diagnosticar e até...

Síndrome Dolorosa Miofascial – Dor Miofascial

Síndrome Dolorosa Miofascial - Dor Miofascial🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialVocê sabe qual o sintoma que mais leva as pessoas a...

O que significa exames de sífilis alterados pós tratamento?

A Sífilis é causada por uma bactéria chamada de Treponema Pallidum.Sua transmissão se dá principalmente pela via sexual (IST), mas também pode ocorrer por...

Fique em Contato

20,831FãsCurtir
2,400SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimos Artigos

Acabei de me expor ao risco de contrair HIV. O que devo fazer?

Ao se expor ao risco de contrair HIV, existe uma série de procedimentos que devem ser tomados pelo médico infectologista, para diagnosticar e até...

Síndrome Dolorosa Miofascial – Dor Miofascial

Síndrome Dolorosa Miofascial - Dor Miofascial🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialVocê sabe qual o sintoma que mais leva as pessoas a...

O que significa exames de sífilis alterados pós tratamento?

A Sífilis é causada por uma bactéria chamada de Treponema Pallidum.Sua transmissão se dá principalmente pela via sexual (IST), mas também pode ocorrer por...

Parceiro HIV Positivo – Pessoas com HIV Podem ter Filhos sem o Vírus? – Dra Responde!

Infectologista Responde! Dra Keilla FreitasInscreva-se no meu canal!! https://www.youtube.com/user/keillavara/Parceiro HIV Positivo, Pessoas vivendo com HIV podem ter filhos, mesmo que seu (sua)  parceiro(a) não  tenha...

Especial Febre Amarela: Existe mais de um tipo?

A doença febre amarela é a mesma, mas pode ser transmitida de 2 formas diferentes:- Ciclo de transmissão silvestre, em que os hospedeiros...