O Que é Demência? Melhor se CuidarO Que é Demência? Melhor se Cuidar

O Que é Demência? Melhor se Cuidar

O Que é Demência? Melhor se Cuidar: O Que é Demência? Melhor se Cuidar – Demência é o termo utilizado para designar a perda de funções cerebrais relacionadas a cognição. As demências são um grupo de doenças caracterizadas pela perda da capacidade de raciocínio, julgamento, memória, linguagem e por alterações de comportamento. A perda dessas funções interfere na independência e afeta as atividades diárias do indivíduo.

O Que é Demência? Melhor se Cuidar

O Que é Demência? Melhor se Cuidar

Estima-se que no Brasil cerca de 55 mil novos casos de demência sejam diagnosticados anualmente. As demências se tornam mais frequentes a partir da idade de 65 anos, mas em algumas situações podem atingir até indivíduos com menos de 50 anos.

Formas de Demência

O Que é Demência? Melhor se Cuidar – As demências resultam de distúrbios neurológicos ou outras condições que favoreçam o declínio cognitivo. Conheça a seguir as principais formas de demência:

Doença de Alzheimer

O Que é Demência? Melhor se Cuidar  – Esta é a causa mais comum de demência, responsável por mais de 60% dos casos em idosos. O risco para desenvolver doença de Alzheimer aumenta para todas as pessoas a medida que se tornam mais velhas. Ela é a doença neurológica mais comum durante o processo de envelhecimento.

A doença de Alzheimer está associada à degeneração ou morte das células nervosas, os neurônios. Os neurônios afetados na fase inicial da doença estão relacionados com a capacidade de memorizar novas informações, de organizar idéias, julgar e discernir problemas e planejar estratégias. Esses neurônios se situam em uma região denominada hipocampo e no lobo frontal. A morte desses neurônios causa atrofia dessas estruturas.

Demência Vascular

A demência vascular ocorre quando regiões cerebrais são danificadas devido à redução do fluxo sanguíneo. Isso pode acontecer por entupimento de pequenos vasos sanguíneos. O entupimento dos vasos sanguíneos se deve a hipertensão mal controlada, diabetes, colesterol e triglicerídeos elevados.

Essa forma de demência pode estar associada a AVC e pode ocorrer em conjunto com a doença de Alzheimer.

Demência com Corpos de Lewy

A demência com corpos de Lewy é uma forma menos comum de demência. A dificuldade de raciocínio é associada a muita dificuldade de locomoção com presença de quedas, alterações de comportamento e do sono e alucinações. O quadro evoluiu rápido e no primeiro ano esses pacientes apresentam tanto dificuldade de se locomover quanto de raciocinar.

Demência da Doença de Parkinson

O Que é Demência? Melhor se Cuidar  – A demência pode ocorrer nas fases mais tardias da doença de Parkinson. Cerca de 40% dos parkinsonianos desenvolvem demência, geralmente após os 70 anos de idade e quando tem mais 15 anos do diagnóstico.

Demência Frontotemporal

A demência frontotemporal também causa a perda de células nervosas no cérebro. Contudo, este tipo de demência atinge duas partes cerebrais específicas: os lobos frontais e temporais.

Esta demência geralmente surge em pessoas mais novas e possui alguns subtipos. Em linhas gerais, a demência frontotemporal causa alterações de personalidade e comportamento social anormal; também pode prejudicar muito a linguagem tanto na sua compreensão quanto sua produção escrita ou falada.

Outros tipos de Demências

Outras condições também podem ocasionar demência. A infecção pelo HIV, nas fases tardias e em pacientes com tratamento inadequado podem acarretar grande prejuízo cognitivo. Outras infecções como sífilis também podem infectar o sistema nervoso e causar demência e outros quadros neurológicos. A deficiência de vitamina B12, distúrbios graves da tireóide e doenças inflamatórias também podem ser causadoras de demência. Esse é o motivo pelo qual a avaliação com o neurologista é tão importante. A consulta clínica permite a caracterização do quadro de demência, a investigação, o diagnóstico e o melhor tratamento a depender da causa.

Mas quais são os sintomas das Demências? Fique atento!

As diversas formas de demência podem causar dificuldades de memória, linguagem, raciocínio e julgamento. No entanto, elas podem se apresentar de maneiras muito diferentes de pessoa para pessoa.

O início dos sintomas geralmente é gradual, mudando também com o tempo, embora os membros da família possam notar subitamente alguma diferença no comportamento do paciente.

Estas alterações de comportamento, ou mesmo distúrbios de personalidade, costumam aparecer em fases, que podem ser divididas em: Recente, Intermediária e Tardia. O quadro clínico também varia a depender da forma de demência.

Sintomas Precoces das demências

Entre os primeiros sintomas, que podem ser graduais e sutis, pode haver uma dificuldade para guardar novas informações, dificuldade de prestar atenção e de utilizar informações aprendidas.

Outras alterações podem incluir: confusão mental, dificuldade em encontrar as palavras certas, dificuldade de concentração e raciocínio, problemas com tarefas como pagar uma conta ou preencher um cheque, perder-se em um local familiar.

Sintomas Intermediários das demências

Nesta fase, os pacientes tornam-se incapazes de lembrar novas informações e passam a necessitar de auxílio para atividades básicas, como banhar-se, alimentar-se e vestir-se.

Alterações da personalidade, como irritação, ansiedade, egoísmo e falta de flexibilidade podem evoluir. No outro extremo, alguns pacientes podem se tornar mais passivos, com afeto monótono, depressão, indecisão ou afastamento de situações sociais.

Nessa fase, os pacientes perdem o senso de tempo e local e os padrões de sono são desorganizados.

Sintomas Graves das demências

Os pacientes com demência grave já não podem andar, alimentar-se, nem realizar qualquer outra atividade da vida cotidiana. A memória é perdida completamente.

A quantidade de sintomas, as funções prejudicadas e a velocidade com que estes progridem podem variar muito de uma pessoa para outra. Em algumas pessoas, a demência grave ocorre cinco anos após o diagnóstico. Em outros casos, pode levar mais de 10 anos.

E quando se recebe um diagnóstico de Demência – Como Lidar?

Ser diagnosticado com qualquer forma de demência, ou mesmo ver um familiar receber o diagnóstico, pode ser uma situação muito complexa, tanto física quanto emocionalmente.

É muito comum pacientes e familiares entrarem em uma fase de negação ou não aceitação do diagnóstico. Essa situação é fruto do medo, do estigma e é sem dúvida o primeiro desafio a ser superado. Embora seja compreensível a recusa inicial ao diagnóstico, é preciso ter o entendimento de que a demora em aceitá-lo tem impacto direto na qualidade de vida do paciente e da família.

É importante que a pessoa que recebeu o diagnóstico de demência inicial cuide de sua saúde física e mental, para retardar ao máximo o processo degenerativo.

E para o familiar, este é o momento de buscar força e informações para atuar em duas frentes: o apoio ao seu ente querido e também o seu autocuidado, independentemente da fase em que está a demência.

Neste sentido, estamos preparando conteúdos totalmente voltados a auxiliar neste processo: o tratamento, os cuidados para melhorar o prognóstico do paciente e a qualidade de vida do seu cuidador. Continue acompanhando as próximas publicações, deixe seus comentários e suas dúvidas!

O Med9https://www.abctudo.com.br/
Tudo sobre Medicina. De uma forma fácil, prática e bem humorada! chega das chatices técnicas que todos os médicos na Internet usam!

Troca de Informações

O Que é Demência? Melhor se CuidarO Que é Demência? Melhor se Cuidar

Conteúdo Relacionado

Acabei de me expor ao risco de contrair HIV. O que devo fazer?

Ao se expor ao risco de contrair HIV, existe uma série de procedimentos que devem ser tomados pelo médico infectologista, para diagnosticar e até...

Síndrome Dolorosa Miofascial – Dor Miofascial

Síndrome Dolorosa Miofascial - Dor Miofascial🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialVocê sabe qual o sintoma que mais leva as pessoas a...

O que significa exames de sífilis alterados pós tratamento?

A Sífilis é causada por uma bactéria chamada de Treponema Pallidum.Sua transmissão se dá principalmente pela via sexual (IST), mas também pode ocorrer por...

Fique em Contato

20,831FãsCurtir
2,400SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimos Artigos

Acabei de me expor ao risco de contrair HIV. O que devo fazer?

Ao se expor ao risco de contrair HIV, existe uma série de procedimentos que devem ser tomados pelo médico infectologista, para diagnosticar e até...

Síndrome Dolorosa Miofascial – Dor Miofascial

Síndrome Dolorosa Miofascial - Dor Miofascial🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialVocê sabe qual o sintoma que mais leva as pessoas a...

O que significa exames de sífilis alterados pós tratamento?

A Sífilis é causada por uma bactéria chamada de Treponema Pallidum.Sua transmissão se dá principalmente pela via sexual (IST), mas também pode ocorrer por...

Parceiro HIV Positivo – Pessoas com HIV Podem ter Filhos sem o Vírus? – Dra Responde!

Infectologista Responde! Dra Keilla FreitasInscreva-se no meu canal!! https://www.youtube.com/user/keillavara/Parceiro HIV Positivo, Pessoas vivendo com HIV podem ter filhos, mesmo que seu (sua)  parceiro(a) não  tenha...

Especial Febre Amarela: Existe mais de um tipo?

A doença febre amarela é a mesma, mas pode ser transmitida de 2 formas diferentes:- Ciclo de transmissão silvestre, em que os hospedeiros...