Conheça os Sintomas não Motores da Doença de ParkinsonConheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

Conheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

Conheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson – A doença de Parkinson é geralmente considerada uma doença que envolve apenas movimentos. Mas, além dos chamados sintomas motores, como lentidão de movimentos, tremores e rigidez, a maioria das pessoas desenvolve outros problemas de saúde. Esses sintomas são diversos, mas são coletivamente conhecidos como sintomas não motores da doença de Parkinson.

Conheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

Conheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

Continue a leitura para saber mais sobre estes sintomas e como lidar com eles.

Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

É importante perceber que os sintomas não motores são comuns e podem ser mais incômodos e incapacitantes que os sintomas motores. Diversos estudos demonstram que os pacientes desenvolvem alguns sintomas não motores, como depressão, problemas de sono e perda de olfato, anos antes de obter o diagnóstico de Parkinson.

Veja a seguir os principais sintomas não motores da doença de Parkinson:

Distúrbios do Sono

Entre os Sintomas não motores da Doença de Parkinson estão os Distúrbio do Sono (não confundir com Ronco e Apneia do Sono).

  • Insônia,
  • Sono não reparador,
  • Sonolência Diurna Excessiva,
  • um quadro de Sonhos muito Intensos e Vivos,
    • chamado Distúrbio do Sono REM.

Não se encaixa neste quadro, os problemas do sono relacionados a Apneia do Sono ou qualquer problema relacionado com Ronco noturno.

Esses sintomas podem ocorrer nos estágios iniciais da doença de Parkinson. O chamado “Distúrbio Comportamental do Sono REM” é a Quando são detectados precocemente, podem favorecer o início de intervenções terapêuticas e melhorar muito a qualidade de vida dos pacientes.

Distúrbios do Olfato

Os distúrbios olfatórios existem na grande maioria dos pacientes e quase sempre já estão presentes no momento do diagnóstico. Porém, em mais de 70% dos casos, os pacientes desconhecem suas alterações no olfato. O comprometimento do olfato é considerado um alerta acentuado da doença antes dos sintomas motores, ocorrendo devido ao envolvimento precoce de regiões cerebrais relacionadas ao olfato pela alfa-sinucleína.

Distúrbios Gastrointestinais

Os sintomas gastrointestinais, como dificuldades de deglutição, salivação excessiva, constipação e defecação difícil são sintomas comuns nestes pacientes. Outros sintomas como gastroparesia, refluxo gastroesofágico ou perda de peso também são frequentes em todos os estágios do curso da doença.

Sendo um dos primeiros órgãos onde a alfa-sinucleína é depositada, esses sintomas refletem a disfunção do sistema nervoso entérico e do estômago, ou são considerados como efeitos colaterais dos medicamentos antiparkinsonianos.

Disfunção do Sistema Nervoso Autônomo

Embora disfunções gastrointestinais e urinárias ocorram geralmente no início da doença de Parkinson, sintomas cardiovasculares tendem a aparecer e a se tornarem proeminentes com a progressão da doença. Alguns autores associam sintomas cardiovasculares a disfunções simpáticas e sugerem que eles podem aparecer em estágios iniciais, mesmo em pacientes que ainda não utilizam medicamentos, ou preceder o aparecimento de sintomas motores. Os sintomas cardiovasculares, especialmente a hipotensão ortostática, estão presentes na maioria dos pacientes.

Dores

A dor, em especial a neuropática, também pode estar presente em alguns pacientes com a doença de Parkinson. É comumente relatada nos tipos: dor neuropática central musculoesquelética, distônica ou radicular. Sua origem parece ser multifatorial, mas responde bem ao tratamento com Levodopa e abordagens terapêuticas não farmacológicas. Alguns estudos demonstram que a depressão pode ser um preditor independente de dor em pacientes com Parkinson.

Transtornos do Humor

A doença de Parkinson pode desencadear também problemas de cunho emocional, como a depressão e ansiedade, geralmente devido à falta do neurotransmissor conhecido como dopamina, que também está associado ao humor do indivíduo.

Se preferir assista diretamente no Youtube.

A População em Relação à Doença

Direitos do Paciente de Doença de Parkinson na Lei

Devido à  falta de conhecimento ou até mesmo a ignorância da maior parte da população em relação à Doença, muitos preconceitos ainda rodeiam o Paciente Parkinsoniano. Sua luta é diária e não se restringe somente às dificuldades físicas que ele enfrenta, como também o preconceito diário.

Esta situação comumente decorre no isolamento do portador e perda de sua autoestima, fatores que podem agravar ou iniciar um quadro de depressão, em que o indivíduo perde a vontade de sair de casa, conviver com pessoas e viver a vida.

O apoio e a compreensão familiar são essenciais neste momento: o paciente com Parkinson deve ser estimulado a dar continuidade à sua vida, incluindo a social, e encarar a condição como um novo desafio para o desenvolvimento de novas práticas, novas amizades e atividades.

Como os sintomas não motores da doença de Parkinson manifestam-se anos antes dos sintomas motores característicos, estar atento a eles e discutir as mudanças iniciais com seu médico é muito importante, no sentido de identificar precocemente o desenvolvimento da Doença e dar Início ao Tratamento de forma mais eficaz.

Não-motoras características da doença de Parkinson em um aninhados estudo de caso-controle de NÓS homens.

Informação sobre o autor

  1. Departamento de Nutrição, Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan, Boston, Massachusetts, EUA [email protected]
  2. Departamento de Saúde Nutricional, Universidade Estadual da Pensilvânia, University Park, Pensilvânia, EUA.
  3. Departamento de Neurologia, Massachusetts General Hospital, Boston, Massachusetts, EUA.
  4. Departamento de Epidemiologia, Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan, Boston, Massachusetts, EUA.
  5. Laboratório de Bioestatística Psiquiátrica, McLean Hospital, Belmont, Massachusetts, EUA.
  6. Departamento de Psiquiatria, Harvard Medical School, Boston, Massachusetts, MA, EUA.
  7. Instituto Geral de Massas para Doenças Neurodegenerativas, Massachusetts General Hospital, Boston, Massachusetts, EUA.
  8. Departamento de Nutrição, Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan, Boston, Massachusetts, EUA.
  9. Divisão Channing de Medicina de Rede, Departamento de Medicina, Hospital Brigham and Women e Harvard Medical School, Boston, Massachusetts, EUA.
    Resumo
    FUNDO:
    Várias características não motoras podem contribuir individualmente para identificar a doença de Parkinson (PD) prodrômica, mas pouco se sabe sobre como elas interagem.

MÉTODOS:

Foi realizado um estudo de caso-controle aninhado no Estudo de Acompanhamento de Profissionais de Saúde em uma grande coorte de homens de 40 a 75 anos no recrutamento em 1986. Os casos (n = 120) confirmaram DP, foram <85 em janeiro de 2012, retornaram Questionário de 2012 com perguntas sobre provável distúrbio comportamental do sono de movimento rápido dos olhos e constipação enviada a todos os participantes da coorte e concluído em 2014 o Brief Smell Identification Test e um questionário que avaliava parkinsonismo e outras características não motoras da doença (incluindo sintomas depressivos, dia excessivo) sonolência, visão de cores prejudicada e dor no corpo). Controles (n = 6479) preencheram os mesmos critérios que os casos, exceto para o diagnóstico de DP.

RESULTADOS:

Constipação concomitante, RBD provável e hiposmia estavam presentes em 29,3% dos casos e 1,1% dos controles, resultando em OR ajustada por idade de 160 (IC95% 72,8 a 353) para três características versus nenhuma. As chances de DP aumentaram exponencialmente com características adicionais não-motoras (OR para 6-7 características versus nenhum: 1325; 95% CI333to5279). Entre os homens sem DP, o número de características não motoras foi associado à probabilidade de parkinsonismo (OR para 6-7 características versus nenhuma: 89; IC95% 21,2 a 375). Estimamos que em uma população com prevalência de PD prodrômica de 2%, constipação concomitante, provável DC e hiposmia teria uma sensibilidade máxima de 29% e um valor preditivo positivo (VPP) de 35%. O PPV pode aumentar até 70%, incluindo recursos adicionais, mas com uma redução acentuada da sensibilidade.

CONCLUSÕES:
Constipação concomitante, provável DBC e hiposmia estão fortemente associadas à DP. Porque essas características freqüentemente precedem os sintomas motores e sua co-ocorrência pode fornecer um método eficiente para identificação precoce de DP.

© Autor (es) (ou o (s) seu (s) empregador (es)) 2018. Nenhuma reutilização comercial. Veja direitos e permissões. Publicado por BMJ.

Referencias Internacionais de Informações

O Med9https://www.abctudo.com.br/
Tudo sobre Medicina. De uma forma fácil, prática e bem humorada! chega das chatices técnicas que todos os médicos na Internet usam!

Troca de Informações

Conheça os Sintomas não Motores da Doença de ParkinsonConheça os Sintomas não Motores da Doença de Parkinson

Conteúdo Relacionado

Vacina contra o Herpes Zoster

A vacina contra o herpes Zoster tem uma ótima resposta e é muito bem tolerada. Ela está indicada apenas para idosos, que são aqueles com...

Dor Nas Mãos – O Que Pode Causar Dores Nas Mãos

Dor Nas Mãos - O Que Pode Causar Dores Nas Mãos🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialUma dor nas mãos e...

Porque sempre tenho bactéria na urina

Existem vários fatores que tornam as mulheres mais propensas a infecções urinaria que homens em geral: como o tamanho da uretra e a sua...

Fique em Contato

20,831FãsCurtir
2,463SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimos Artigos

Vacina contra o Herpes Zoster

A vacina contra o herpes Zoster tem uma ótima resposta e é muito bem tolerada. Ela está indicada apenas para idosos, que são aqueles com...

Dor Nas Mãos – O Que Pode Causar Dores Nas Mãos

Dor Nas Mãos - O Que Pode Causar Dores Nas Mãos🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/dormiofascialUma dor nas mãos e...

Porque sempre tenho bactéria na urina

Existem vários fatores que tornam as mulheres mais propensas a infecções urinaria que homens em geral: como o tamanho da uretra e a sua...

Sono – Quanto Tempo Precisamos Dormir

Sono - Quanto Tempo Precisamos Dormir🎯 Consulte Com Um Especialista Agora (Online ou Presencial)! https://willianrezende.com.br/insoniaÉ durante o sono que o organismo exerce as principais funções...

É possível que, em um casal, um tenha IST e o outro não?

Uma pessoa com Infecção Sexualmente Transmissível - IST, pode ter relações sexuais sem preservativo por muitos com uma pessoa e ainda assim não lhe...